Wednesday, May 06, 2009

Thursday, April 23, 2009

este blog fechou.

Tuesday, April 21, 2009

poema

sou o poeta da dor,
se poeta sou, perdido, porém.

sou o poeta sem lágrimas,
que já chorei a água dos rios que secaram.

Monday, April 06, 2009

- sem título -

quando me pousas a mão na pele,
sinto-me como o chão que recebe as pétalas no fim da primavera.

Thursday, April 02, 2009

ember's fire

chama acesa na minha pele
como brasa de fogueira intensa
na areia.

assim me ardo, incandescente
carne flamejante no céu negro,

reflectido no mar quente.

Thursday, March 26, 2009

amanhã

vivemos a era da morte
mas da força em potência
capaz de ser mais forte
que à nossa volta a decadência,

decai...

morte... morte...

porém os nossos braços
construirão pontes para o lado de cá.
do orvalho, fresco.
da aurora.

aurora.

Tuesday, March 24, 2009

sem título

o vento do sul acalmava agora enquanto o sol mergulhava nas águas negras douradas.
os cabelos dela entre os meus dedos como sonhos e nos nossos dorsos a brisa perdida.
depois de me ter apaixonado, todos os dias eram dias de Maio, à beira do rio.

tatuagens

disseram-me um dia que nunca teria oportunidade de alterar o passado.
hoje suspiro.
pois que sou a soma dos momentos passados que se me cravam como tatuagens.

e gosto das tatuagens assim, permanentes.